Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Apex seleciona 15 mercados prioritários para exportar

A Agência de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex) está selecionando 15 mercados prioritários para a promoção de exportações e atração de investimentos para o Brasil. Já estão confirmados na lista os três maiores parceiros comerciais do Brasil - Estados Unidos, Argentina e China - e também Dubai e Alemanha, que são considerados grandes centros distribuidores em suas regiões, além de Rússia e Egito, adiantou o presidente da Apex, Alessandro Teixeira, em entrevista no 27º Encontro Nacional de Comércio Exterior (Enaex). Ele também contou que estão em estudo ainda na América Latina Colômbia, Peru e Venezuela.A seleção está sendo feita com base em uma diversidade de informações sobre cada país, que incluem dados econômicos como variação do PIB e da renda; o que cada um compra e vende e o levantamento de todos os acordos comerciais que eles possuem. Com orçamento de R$ 320 milhões este ano, que será ampliado para R$ 400 milhões no ano que vem, e um quadro de pessoal também em crescimento que deve chegar a 180 pessoas até o fim do ano, a Apex tem uma estrutura pequena em relação a sua missão e às suas congêneres de outros países, na avaliação de Teixeira. O escritório britânico de comércio e investimento, o UKTI, por exemplo, tem mais de 2.000 funcionários só fora do Reino Unido, ilustrou.Para superar isso, Teixeira considera que a solução é trabalhar com inteligência, até porque acredita que é fundamental visitar os países que são mercados prioritários. Por isso, a agência faz estudos, quer trabalhar por prioridades e está promovendo acordos com órgãos internacionais como o próprio UKTI. "Quero a cooperação deles em terceiros mercados", disse Teixeira. Da mesma forma, a Apex quer a cooperação de outros países.Nesse sentido, os dois órgãos chineses com funções similares, Cipa e CCPIT, estarão com representantes no Brasil na semana que vem em uma missão com "200 chineses", contou. Nos dias 14 e 15 do mês que vem, a Agência promove um evento com todas as agências de promoção de exportação e investimento da América do Sul, no Rio de Janeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.