APM: denúncia contra planos de saúde

Desde junho deste ano, quando disponibilizou em seu site (veja no link abaixo) uma página exclusiva para receber denúncias de médicos e usuários contra os abusos das operadoras de planos e seguros de saúde, a Associação Paulista de Medicina (APM) já recebeu cerca de 600 reclamações. A média de queixas é de cinco por dia. Aumentos abusivos, descredenciamento de médicos e hospitais e restrição na realização de exames e outros procedimentos terapêuticos são os itens que registraram maior número de denúncias.Na página "Planos de Saúde", do site, existem uma série de denúncias que comprovam como algumas operadoras de planos e seguros saúde fazem mal à saúde do usuário. As reclamações vão desde descredenciamento de médicos e hospitais - que constam no livro na hora em que o consumidor opta por este ou aquele plano - à pressão que essas empresas exercem sobre os médicos para limitar procedimentos e solicitação de exames de diagnóstico, cirurgias e internações. No site da APM, o consumidor pode encontrar um guia com informações para escolha de um plano de confiança. Também há dicas para se evitar pacotes, exclusão de procedimentos, autorização prévia etc. O site da APM também apresenta as leis e regulamentações dos planos de saúde e links de utilidade pública como o Idec e o Procon. O consumidor que esteja sentindo-se lesado em seus direitos pode enviar sua queixa a qualquer momento para o site, para que elas sejam analisadas tecnicamente pela APM. A Associação também recebe denúncias pelo telefone 0800-173313.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.