Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Após 14 dias de greve, Fenaban apresenta proposta

A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) apresentou uma proposta ao Comando Nacional dos Bancários na mesa de negociação, nesta quarta-feira, 7, que prevê aumento real de salários e mudanças no adicional à Participação nos Lucros e Resultados (PLR). De acordo com o Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, a proposta prevê reajuste salarial de 6%, o que representa 1,5% de aumento real.

AE, Agencia Estado

07 de outubro de 2009 | 23h23

Apesar de os banqueiros quererem inicialmente reduzir a distribuição de PLR a 4% do lucro líquido, os bancários conseguiram manter o teto de distribuição em 15% e desta forma evitar uma redução em relação ao que foi pago aos trabalhadores, no ano passado. O pagamento vai ser feito independentemente da variação do crescimento do lucro. Outro avanço foi em relação à ampliação da licença maternidade para seis meses.

Nesta quinta-feira, 8, serão realizadas assembleias dos bancários nas diferentes cidades para decidir se a greve continua ou não; em São Paulo, as assembleias começam às 18h. Ainda serão realizadas negociações com Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Nossa Caixa para discutir questões específicas.

Tudo o que sabemos sobre:
Fenabanbancários

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.