Após abrir em alta, dólar inverte movimento e cai

Fed surpreendeu ao anunciar o aumento da taxa de redesconto para 0,75%

Cristina Canas, da , Agência Estado

19 de fevereiro de 2010 | 10h22

O dólar comercial abriu o dia em alta de 0,05%, negociado a R$ 1,823 no mercado interbancário de câmbio, mas inverteu o movimento logo depois. Às 10h19, a moeda norte-americana registrava queda de 0,22%, a R$ 1,818. No pregão de ontem, a moeda norte-americana fechou em baixa de 0,22%, cotada a R$ 1,822. Na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F), o dólar com liquidação à vista abriu as negociações em alta de 0,12%, a R$ 1,8232.

No fim da tarde de ontem, quando o Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) surpreendeu o mercado ao anunciar o aumento da taxa de redesconto em 0,25 ponto porcentual, para 0,75%, os investidores do mercado doméstico de câmbio já tinham encerrado as atividades. Eles não tiveram a oportunidade de acompanhar o impacto que a notícia teve no mercado internacional de moedas, jogando o euro para a casa de US$ 1,34 pela primeira vez desde maio de 2009.

Nos últimos tempos, o mercado brasileiro de câmbio tem vivido momentos em que se descola do exterior e os operadores vislumbram a possibilidade de que fluxo de entrada e de saída mais expressivos possam estar interferindo pontualmente no comportamento das cotações.

Ontem falou-se de saídas que estariam atreladas às operações de compra de ações da Cimpor pela CSN, Votorantim e Camargo Correa. Mas falou-se também da possibilidade de entradas associadas a captações e a investimentos estrangeiros em Bolsa. No mercado internacional, passado o impacto de ontem, o euro sustenta-se próximo da estabilidade.

Tudo o que sabemos sobre:
dólar, câmbio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.