Após anúncio do Fed, risco Brasil atinge mínima histórica

Um dia depois do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) anunciar a manutenção da taxa básica de juros dos Estados Unidos em 5,25% ao ano - após dois anos de constante alta - o risco brasileiro atingiu, por volta das 13h45 desta quarta-feira, sua mínima histórica: 206 pontos. No mercado de dívida dos países emergentes, a comemoração da decisão do Fed de deixar a taxa de juro inalterada foi mais forte. O risco brasileiro atravessou a manhã abaixo da mínima histórica de fechamento (214 pontos na última terça-feira). O spread (diferença entre o custo de captação de recursos e o custo da taxa de empréstimos) do Embi+, que mede o risco de todos os emergentes acompanhados pelo J.P. Morgan, cedia 4 pontos, para 184 pontos.Em seu melhor momento do dia, o Ibovespa (conjunto de ações mais vendidas da Bolsa de Valores de São Paulo) superou 38 mil pontos, com alta de 1,29%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.