Após consolidação multinacional, Grupo Superbid comemora solidez

Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Conteúdo Patrocinado

Após consolidação multinacional, Grupo Superbid comemora solidez

Grupo possui mais de 8 mil empresas atendidas e bateu a marca de R$ 1,5 bilhão em transações no ano passado

Superbid, Media Lab Estadão
Conteúdo de responsabilidade do anunciante

19 de outubro de 2020 | 13h57

Pioneiro no mercado de leilões por meio de lances virtuais, o Superbid surgiu há 20 anos como uma alternativa com custo menor e mais eficiência nas transações. À época, a internet dava os primeiros passos e começava a derrubar as barreiras entre o real e o virtual, e paralelamente o Superbid trazia uma nova opção para o setor de leilões, com um modelo de negócio que se consolidou e expandiu por toda a América Latina, ancorado em soluções tecnológicas inovadoras. O que mais tarde se tornaria um grupo presente em oito países, à época se apresentava ao mercado como uma empresa digital de transações de compra e venda. Hoje, o grupo possui mais de 8 mil empresas atendidas e bateu a marca de R$ 1,5 bilhão em transações no ano passado.

No Grupo Superbid, o cliente encontra um vasto portfólio de serviços. Embaixo do guarda-chuva do grupo há empresas que oferecem serviços de tecnologia e intermediação de bens de capital e de consumo, meios de pagamento, soluções para o mercado automotivo e outros setores, como construção civil, agropecuário e imobiliário. Todas as transações são realizadas por um canal de vendas próprio, o Superbid Marketplace, criado pela empresa SBWS,  especializada em desenvolvimento de sistemas e soluções para comércio eletrônico, e que se transformou no braço de tecnologia do grupo. “Conectamos milhares de vendedores e compradores em uma plataforma digital que está sempre evoluindo a partir do feedback dos clientes”, explica Pedro Donati, CDO da SBWS.

Além da base tecnológica para disponibilizar de forma prática e fácil os bens, o grupo conta com a Sold Leilões, empresa referência no setor de venda de bens de consumo duráveis por meio de leilões. Também conta com a MaisAtivo Leilões, que insere no processo de venda a inteligência necessária para bens de capital, viabilizando projetos que geram receita e reduzem custos e impacto ambiental, desde o planejamento até a execução, promovendo a liquidez necessária dos bens comercializados.“Ao longo desses 20 anos, temos levado inúmeras oportunidades aos compradores e, ao mesmo tempo, trazido liquidez aos vendedores, inseridos em um ambiente onde compliance é a palavra-chave. O que norteia o nosso negócio é uma economia de livre mercado, onde não existe ativo barato nem caro, e sim o quantoo mercado efetivamente paga pelo ativo”, diz Paulo Scaff, CEO da MaisAtivo Leilões.

A rápida expansão dos negócios e a preocupação com todos os processos despertou na companhia a necessidade de investir em governança corporativa altamente qualificada. Por isso, para fortalecer e posicionar o grupo no mercado e garantir liderança de ponta nos projetos, diversas contratações foram realizadas ao longo de 2020, com o objetivo de transmitir mais transparência nas relações, confiabilidade nas negociações e responsabilidade corporativa.

Dentre os profissionais que chegaram para somar ao Grupo Superbid estão Ricardo Fajnzylber, CEO da S4Pay, empresa de meios de pagamentos online exclusiva para operações no Superbid; Fúlvio Massaro, à frente da Auto Arremate, startup especializada em transações B2B e C2B no segmento automotivo; e Pedro Donati, como CDO da SBWS, a empresa full service de tecnologia e marketing para desenvolvimento de soluções de e-commerce, que atende a clientes do setor público e privado.

Conta Digital foi lançada este ano

Todas as transações realizadas nas plataformas do grupo Superbid podem ser feitas de maneira digital, por meio de um modelo de pagamento exclusivo, criado pela empresa S4Pay, também do Grupo. A S4Pay oferece aos usuários uma plataforma completa, com conta digital para pagamento de compras, recebimento de vendas e controle do dinheiro.

“A Conta Digital S4Pay inaugura uma nova experiência de compra aos usuários, com mais transparência e agilidade em todo o processo de liquidação financeira, além de trazer mais controle e governança às transações”, explica Fajnzylber. Ela traz benefícios como realização de pagamentos e recebimento do dinheiro das vendas, e possibilita ao usuário administrar os valores com autonomia, segurança e praticidade. Com essa novidade, o Superbid avança no desenvolvimento de uma plataforma transacional com elevado padrão de governança e, sob a gestão de Donati, avança em relação ao mercado competidor da empresa.

Vale destacar ainda que no início deste ano o grupo criou a NWS – uma agência full service de tecnologia e marketing especializada no desenvolvimento de sistemas para leilões e soluções completas para atender tanto transações administrativas – autarquias e empresas de capital misto –, quanto transações corporativas do setor privado. Por meio de serviços agregados, a agência viabiliza projetos que proporcionam flexibilidade de personalização das necessidades do leiloeiro e integração de sistemas, gerando resultados otimizados para o mercado de leilões. “Estamos acompanhando de perto o crescimento dos nossos clientes. O feedback que chega demonstra que, além do aumento das arrematações, já que o alcance da divulgação ficou muito maior devido à audiência do marketplace e a trabalhos específicos de marketing, a tecnologia aplicada em cada sistema de leilão tem feito a diferença para comitentes e arrematantes. Com isso, o leiloeiro se sente mais seguro em seus processos e negociações”, conta Luciana Rosa, responsável pela equipe comercial da NWS.

O fundador do Superbid Rodrigo Santoro já prepara o grupo para as próximas décadas, e as expectativas são muito otimistas. “Queremos trazer ainda mais conformidade nas transações para os clientes vendedores e governança para a nossa plataforma. Além disso, estamos investindo fortemente em internacionalização – já no segundo semestre de 2021, pretendemos inaugurar um escritório em Portugal, expandindo os negócios para o mercado europeu”, comenta ele.


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.