Após corte de juros nos EUA, bolsas asiáticas operam em alta

Nikkei, de Tóquio, sobe 3,88% para 8.530,77; Hong Kong ganha +5,38% logo após a abertura e Xangai 0,96%

Agências internacionais,

30 de outubro de 2008 | 01h27

 As Bolsas da Ásia e da Oceania operam em alta nesta quinta-feira, 30, após o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) cortar a taxa básica de juros dos Estados Unidos em 0,50 ponto porcentual, para 1% ao ano, o nível mais baixo desde entre junho de 2003 e junho de 2004.   Veja também: Veja os reflexos da crise financeira em todo o mundo Veja os primeiros indicadores da crise financeira no Brasil Lições de 29 Como o mundo reage à crise  Entenda a disparada do dólar e seus efeitos Especialistas dão dicas de como agir no meio da crise Dicionário da crise    O índice Nikkei da Bolsa de Valores de Tóquio abriu em alta. Por volta da 1h15 (horário de Brasília), o indicador ganhava 318,87, +3,88%, para se situar em 8.530,77. Por sua vez, o indicador Topix avançava 1,87%, para 845,83 pontos.   O índice Hang Seng, de Hong Kong, subia +5,38% para 13.385,92. Em Xangai, a alta era de +0,96% e em Sydney de +3,21%.   As outras bolsas também abriram com ganhos. Manila subia 2,27%, Cingapura 4,15%, Jacarta 3,77%, Bangcoc 2,95% e Kuala Lumpur 1,27%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.