Clayton de Souza/Estadão
Clayton de Souza/Estadão

Após dez dias, ação de Exército e PM destrava entrada do Porto de Santos

Tropas cercaram ostensivamente os acessos ao porto e um grupo de caminhoneiros foi obrigado a deixar o local

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

30 Maio 2018 | 19h52

Uma ação da Polícia Militar com apoio do Exército liberou, no fim da tarde desta quarta-feira (30), os acessos ao Porto de Santos, bloqueados há dez dias pelos caminhoneiros em greve. As tropas cercaram ostensivamente os acessos ao porto e um grupo de caminhoneiros que ainda estava no "retão" da Alemoa foi obrigado a deixar o local. Após dez dias de espera, os caminhões que aguardavam para descarregar na zona portuária entraram, sob escolta, na área do porto. Caminhões com combustíveis que estavam bloqueados no interior do porto também saíram com escolta.

+ ANTT publica tabela com preços mínimos de frete para transporte rodoviário

Ruas da região e um acesso da Via Anchieta foram interditados durante a operação. A ação foi desencadeada pouco antes da chegada ao local do governador Márcio França (PSB), que viajou a Santos num helicóptero da Polícia Militar. O governador também se reuniu com representantes dos caminhoneiros na região. Antes da ação das tropas em terra, barcos da Marinha, com apoio da Polícia Federal, realizaram uma operação no Canal do Estuário, por onde os navios acessam o Porto de Santos.

+ Confederação Nacional dos Lojistas estima perda de R$ 27 bi durante greve

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.