Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Após dia de euforia, Bovespa abre em baixa e dólar sobe

Na Europa, mercados também operam no terreno negativo após o balanço de grandes bancos

Sueli Campo, da Agência Estado,

15 de outubro de 2009 | 10h11

O Ibovespa acima de 66 mil pontos e o índice Dow Jones acima de 10 mil pontos chamam realização de lucros, mas sem pessimismo. As bolsas reduziram um o sinal de baixa aqui e no exterior, após a bateria de indicadores econômicos divulgada nos EUA que fortaleceu ainda mais o sentimento de retomada da atividade. Na abertura do pregão na Bolsa de São Paulo, às 10h05, o Ibovespa registrava queda de 0,51% (65.863 pontos) e o dólar no balcão subia 0,65%, cotado a R$ 1,714.

 

Veja também:

linkBolsas na Europa caem após balanço do banco Goldman Sachs

 

Mais cedo, as bolsas indicavam queda mais acentuada, com os investidores reagindo ao esperado balanço do banco Goldman Sachs. Apesar de ter mostrado crescimento no lucro para US$ 3,19 bilhões (US$ 5,25 por ação) no terceiro trimestre e superado as previsões dos analistas, o desejo de embolsar lucros parecia maior. O outro balanço importante do dia, o do Citigroup, também surpreendeu positivamente. O banco teve lucro líquido de US$ 101 milhões, mas prejuízo de US$ 0,27 por ação no terceiro trimestre deste ano. Analistas previam prejuízo de US$ 0,38 por ação e receita de US$ 20 bilhões.

 

O mercado segue colecionando boas notícias também no lado dos indicadores. Todos os dados apresentados nos Estados Unidos esta manhã vieram bons. O índice de atividade Empire State subiu a 34,57 em outubro, atingindo o maior nível em cinco anos, dando um salto em relação as previsões médias dos analistas, de alta para 19,0. Os pedidos de auxílio desemprego diminuíram mais do que o esperado na última semana e o índice de preços ao consumidor (CPI) de setembro mostrou elevação da inflação para 0,2%, tanto para o índice cheio como para o núcleo.

 

Mesmo com esse céu de brigadeiro, o mercado torce por uma realização de lucros depois desse rali da Bolsa, que no mês contabiliza ganho de 7,61% e de 76,30% no ano. "Mas não tem motivo para realização muito pesada", afirma uma fonte. Só ontem, o Ibovespa andou 1.556 pontos, partindo de 64.645 pontos para os 66.201 pontos do fechando, uma valorização de 2,41%, encurtando a distância que a separa dos tão almejados 70 mil pontos.

 

Mas a intensidade do ajuste negativo - isto se ele vier mesmo - será ditada pelo fluxo financeiro que está bombando. No acumulado do ano até o dia 9 deste mês, a Bolsa brasileira registra um superávit de R$ 20,170 bilhões em investimento estrangeiro.

Tudo o que sabemos sobre:
Bovespamercado financeirobolsa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.