Após dia nervoso, Meirelles adia viagem para Washington

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, adiou em um dia sua viagem a Washington, onde participará da reunião anual do Fundo Monetário Internacional (FMI). Segundo a assessoria do BC, o adiamento se deveu a problemas de agenda. Mas ele ocorre depois de mais um dia de grande nervosismo e volatilidade nos mercados financeiros com o agravamento da crise financeira global. Pela manhã, os principais BCs do mundo reduziram, numa ação coordenada, a taxa de juros em 0,5 ponto percentual. No Brasil, com nova disparada do dólar, o BC se viu obrigado a vender dólares sem compromisso de recompra pela primeira vez em cinco anos. Além disso, à noite, o BC anunciou novos ajustes no recolhimento compulsório dos depósitos bancários, em um movimento que injetará um total de 23,2 bilhões de reais na economia. A assessoria do BC informou que Meirelles viaja aos Estados Unidos na noite de quinta-feira. Não há eventos públicos previstos na agenda dele antes da viagem. (Reportagem de Isabel Versiani)

REUTERS

08 Outubro 2008 | 21h26

Mais conteúdo sobre:
BACEN MEIRELLES ADIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.