Após fim da greve, IBGE divulga taxas de desemprego de maio, junho e julho

Coleta de dados em Salvador e Porto Alegre estava prejudicada em função da paralisação dos servidores, que começou em maio e terminou em agosto

Economia & Negócios

25 de setembro de 2014 | 09h07

As taxas de desemprego dos meses de maio, junho e julho foram divulgadas nesta quinta-feira, 15, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O instituto também divulgou o indicador de agosto.

Por causa da greve dos servidores, nesses meses o IBGE não havia divulgado os indicadores de Salvador e Porto Alegre, além da média das seis regiões metropolitanas pesquisadas (São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife e Porto Alegre). A paralisação, que começou em 26 de maio, terminou no dia 12 de agosto.

Em maio, a taxa de desemprego registrada foi de 4,9%. Em junho, ficou em 4,8%. Em julho, 4,9%. Agosto: 5,0%.

Nas regiões metropolitanas pesquisadas, o resultado foi o seguinte:

Maio

Total: 4,9%

Recife: 7,2%

Salvador: 9,2%

Belo Horizonte: 3,8%

Rio de Janeiro: 3,4%

São Paulo: 5,1%

Porto Alegre: 3,0%

Junho

Total: 4,8%

Recife: 6,2%

Salvador: 9,0%

Belo Horizonte: 3,9%

Rio de Janeiro: 3,2%

São Paulo: 5,1%

Porto Alegre: 3,7%

Julho

Total: 4,9%

Recife: 6,6%

Salvador: 8,9%

Belo Horizonte: 4,1%

Rio de Janeiro: 3,6%

São Paulo: 4,9%

Porto Alegre: 4,3%

Tudo o que sabemos sobre:
ibgedesemprego

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.