Pascal Rossignol/REUTERS
Pascal Rossignol/REUTERS

Após incidente, Embraer mantém prazo de entrega de aeronave à FAB

Empresa continua com previsão de atingir a certificação final militar para operação do KC-390, maior avião já desenvolvido no Brasil, no quarto trimestre de 2018; aeronave saiu da pista enquanto realizava testes

Letícia Fucuchima, O Estado de S.Paulo

10 Maio 2018 | 12h58

A Embraer informou nesta quinta-feira, 10, que mantém a previsão de atingir a certificação final militar para operação da aeronave KC-390 no quarto trimestre de 2018. A fabricante reiterou ainda que pretende realizar a primeira entrega do KC-390 à Força Aérea Brasileira (FAB) também entre os últimos três meses do ano.

+ Embraer apresenta veículo elétrico de decolagem e pouso vertical

No sábado passado, o primeiro protótipo da aeronave militar se envolveu em um incidente na unidade da Embraer em Gavião Peixoto (SP). A aeronave saiu da pista enquanto realizava testes de prova em solo. Com 35,2 metros de comprimento e capacidade para transportar até 23 toneladas de carga, o cargueiro é o maior avião já desenvolvido no Brasil.

De acordo com a Embraer, em uma análise inicial do protótipo após o ocorrido, foram identificados danos extensos nos três trens de pouso, além de avarias à parte estrutural da fuselagem. "Análises iniciais apontam que a aeronave e todos os sistemas comportaram-se normalmente conforme as características de projeto", acrescenta a Embraer, em comunicado.

A fabricante informa que, agora, está avaliando seu planejamento para dar continuidade aos ensaios de certificação e que estuda transferir alguns testes para o segundo protótipo do KC-390 e também para as primeiras aeronaves de série que estão em estágio avançado de montagem.

"A empresa já iniciou a investigação para elucidação das causas do incidente e permanece à inteira disposição das autoridades aeronáuticas", conclui.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.