Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Após liminar, situação no Porto de Santos melhora

O presidente do Sindicato das Agências de Navegação Marítima do Estado de São Paulo (Sindamar), José Eduardo Lopes, disse hoje que o agronegócio brasileiro obteve um "ganho substancial" com a liminar da Justiça Federal, que na última quinta-feira, dia 6, favoreceu o mandado de segurança impetrado pelo Sindamar. A liminar, assinada pelo juiz Décio Gabriel Gimenes, da 4ª. Subseção Judiciária de Santos, determinou que os fiscais agropecuários do Porto de Santos, em greve desde o dia 28 de agosto, realizassem "todos os serviços necessários que estejam no âmbito de suas atribuições para a consecução das importações e exportações, efetuadas pelas empresas associadas ao sindicato". De acordo com Lopes, a decisão vem sendo cumprida e trouxe rapidez na atracação, embarque e desembarque de produtos agropecuários que são transportados nos porões dos navios. "Antes da liminar, os fiscais federais disseram que só iam vistoriar um navio por dia, e os navios estavam ficando atracados, dois, três dias. Agora, estão vistoriando no mesmo dia ou, senão, liberam o navio imediatamente."

REJANE LIMA, Agencia Estado

10 de setembro de 2007 | 16h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.