finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Após lucro recorde, Vale prevê alta de 20% no minério

Após anunciar um lucro recorde de R$ 30,1 bilhões em 2010, ancorado em grande parte no forte aumento de preços do minério, a Vale já prevê para o segundo trimestre um reajuste de cerca de 20% nos preços. E não descarta, por isso mesmo, resultados ainda mais expressivos para este ano.

AE, Agencia Estado

26 de fevereiro de 2011 | 09h16

Segundo o diretor executivo de finanças e de relações com investidores da Vale, Guilherme Cavalcanti, se a tendência de preços elevados de minério continuar, a empresa pode ter novos resultados recordes em 2011. O executivo ressaltou que a oferta de minério continuará restrita nos próximos três ou quatro anos. Isso favoreceria a manutenção dos preços em patamares superiores aos registrados no ano passado.

O ganho da Vale em 2010 foi o maior já registrado por uma companhia privada no País. Foi também o terceiro maior da história brasileira, atrás apenas do ganho de R$ 35,2 bilhões da Petrobrás no ano passado e dos R$ 32,9 bilhões da mesma Petrobrás, em 2008. Além disso, foi o maior lucro já registrado por uma empresa de mineração, de acordo com a companhia. A receita operacional, de R$ 85,3 bilhões, também foi recorde para a Vale.

Custos

Os números da mineradora, acima da expectativa de boa parte dos analistas, agradaram os investidores, que fizeram as ações subir mais de 2% no início do pregão de ontem na Bovespa. Bancos e corretoras ressaltaram o cenário positivo para 2011 como justificativa para o potencial de valorização das ações da mineradora, mas salientaram que o investidor deve se manter atento ao comportamento dos custos de produção. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
Valeminério de ferroreajuste

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.