Werther Santana/Estadâo
Werther Santana/Estadâo

Após manhã negativa, Ibovespa opera perto da estabilidade e dólar cai

Mercado financeiro está à espera das decisões do Copom, no Brasil, e do Fed, nos EUA, que na quarta-feira podem cortar os juros

Maria Regina Silva, Niviane Magalhães, Nicholas Shores, Luana Pavani e Aline Bronzati , O Estado de S.Paulo

30 de julho de 2019 | 13h17

Ritmo de negociações na Bolsa está aquém dos dias anteriores, andando de lado, com volume pequeno de movimentações financeiras à espera dos dados que serão divulgados na quarta-feira, 31, do Copom e do Fed. No Brasil, a projeção é de que haja corte na taxa de juros entre 0,25% e 0,50% e, nos EUA, a expectativa do mercado é de corte de juros na casa dos 0,20%, dada pressão do presidente americano, Donald Trump

Após passar toda a manhã no campo negativo, o Ibovespa passou a subir levemente, operando perto da estabilidade, com redução no ritmo de queda das bolsas de Nova York e ainda com recuo menos intenso das ações do setor financeiro na B3.

Cielo avança 

As ações ON de Cielo operam em alta de 0,82%, após a Coluna do Broadcast divulgar que a empresa ampliou sua participação de mercado, algo que não se via há um ano, com sua fatia atingindo 50,6% no segundo trimestre, contra 49,4% nos três meses anteriores. A fatia da Rede, do Itaú Unibanco, diminuiu de 35,6% para 35%, e a da Getnet, do Santander Brasil, de 15% para 14,4%.

Ajuste nas ações dos banços após temporada de balanços

As ações de bancos passam por um movimento de ajustes nesta manhã e operam em queda, após o Itaú Unibanco divulgar seus resultados do segundo trimestre. "Os bancos tiveram crescimento modesto. Embora o Itaú Unibanco tenha obtido aumento nos custos de crédito e a receita de serviços dos bancos em geral segue pressionada, isso já era esperado em meio a uma economia estagnada, revisões para baixo de PIB e aumento da competição. E como o investidor opera sempre na expectativa de altos lucros em bancos, quando vem um resultado em linha, eles reajustam os preços", explicou Tatiana Brandt, analista do setor financeiro da Eleven Financial.

No começo da tarde, o Itaú Unibanco PN caía 2,05%, o Bradesco ON recuava 1,77%, enquanto que a PN baixava 1,63% e Santander tinha queda de 1,00%. Banco do Brasil ON perdia 1,19%.

Varejo avança

As ações de varejistas operam em alta em bloco, com a expectativa de bons resultados na Black Friday brasileira, que acontecerá no terceiro trimestre e deve ser beneficiada pela liberação do FGTS. Para o analista da Ativa Investimentos Ilan Arbetman, "a junção da Black Friday brasileira com a liberação do FGTS tem animado os investidores, principalmente porque o terceiro trimestre é considerado um período morto, já que não possui uma data comemorativa forte".

Além disso, a Associação Brasileira de Supermercados (Abras) divulgou na manhã deta terça que diante da liberação do FGTS e do PIS/Pasep e outras medidas de estímulos, as vendas no setor supermercadistas devem crescer 3% neste ano. No começo desta tarde, as ações PN de GPA lideravam os ganhos, com alta de 2,22%, enquanto que Magazine Luiza ON subia 1,97%. CVC ON avançava 2,16%, Natura ON ganhava 1,73% e Via Varejo ON acelerava 0,91%. O Ibovespa recuava 0,29%, aos 103.179 pontos.

BR Distribuidora 

Petrobrás Distribuidora não fará mais parte do Programa Destaque em Governança de Estatais da B3. A companhia recebeu ofício da Bolsa de São Paulo em referência à liquidação da oferta pública de distribuição secundária de ações ordinárias da BR, pela qual a Petrobrás deixou de ser a acionista controladora. 

Acordo entre Brasil e EUA

O presidente dos Estados UnidosDonald Trump, respondeu positivamente a uma pergunta sobre se gostaria de firmar um acordo comercial com o Brasil. "Vamos trabalhar em um acordo de livre-comércio com o Brasil. O Brasil é um grande parceiro comercial. Eles nos cobram muitas tarifas, mas, fora isso, amamos a relação" com o País, afirmou enquanto atendia a repórteres nos jardins da Casa Branca

Maiores altas da Bolsa no começo desta tarde 

Pão de Açúcar (PCAR4): 2,77% 

MRV Engenharia (MRVE3): 2,71% 

CVC (CVCB3): 2,67%

WEG (WEGE3): 2,46%

Cyrela (CYRE3): 2,19% 

Maiores quedas da Bolsa no começo desta tarde 

Petrobrás Distribuidora (BRDT3): -1,05%

Energias do Brasil S.A. (ENBR3): -1,35% 

Bradesco PN (BBDC4): -1,36%

Bradesco ON (BBDC3): -1,50%

Itaú Unibanco (ITUB4): -1,54%

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.