PAULO LIEBERT|ESTADÃO
PAULO LIEBERT|ESTADÃO

Após Moody's, Fitch também tira grau de investimento do BTG

Agência de classificação de risco é a segunda a rebaixar papéis do banco ao nível especulativo; Fitch alerta ainda que banco pode ser rebaixado novamente

Matheus Maderal, O Estado de S. Paulo

04 de dezembro de 2015 | 19h25

A agência de classificação de risco Fitch rebaixou a nota de crédito do banco BTG Pactual de BBB- para BB- e manteve a perspectiva da instituição em observação, com implicações negativas. Com isso, o BTG Pactual perde o grau de investimento. Na quarta-feira, a agência Moody's também rebaixou os papéis do banco para o terreno especulativo.

De acordo com a Fitch, o rebaixamento reflete a deterioração da posição de liquidez do banco, que está "intimamente relacionada ao dano na reputação causado pela prisão do ex-presidente executivo e principal acionista, André Esteves".

A agência alerta que ainda pode rebaixar a nota de crédito do BTG Pactual "se atual situação e novos eventos enfraquecerem ainda mais o perfil da companhia, se medidas para restaurar a liquidez não forem implementadas com sucesso, ou se os negócios do banco começarem a dar sinais de clara deterioração, que podem levar a uma redução dos seus futuros ganhos ou à limitação da sua habilidade de continuar a desempenhar sua linha de negócios no curto ou médio prazo". A Fitch acrescenta que um aumento significativo dos custos de financiamento que dificulte a rentabilidade também pode resultar em outros rebaixamentos. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.