Após Olympus, plano de conselho independente

Um painel do governo japonês vai propor a obrigatoriedade de indicação de conselheiros independentes nas grandes empresas, na tentativa de evitar escândalos contábeis como o da Olympus. A empresa admitiu que omitiu perdas dos acionistas e que usou cerca de US$ 1,3 bi em pagamentos de fusões e aquisições para cobrir o rombo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.