coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Após queda de julho, produção industrial sobe 1,3% em agosto

Segundo comunicado do IBGE, avanço observado leva produção do setor a atingir nível recorde

Rodrigo Viga Gaier, da Reuters,

04 de outubro de 2007 | 09h44

A indústria brasileira mostrou recuperação em agosto, após uma inesperada queda em julho. As fábricas no País ampliaram em 1,3% a produção de julho para agosto, depois que o setor amargou uma queda de 0,4% de junho para julho, informou nesta quinta-feira, 4, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).  Veja também:Indústria se recupera, mas avanço pode afetar inflação "O avanço de 1,3% observado no total da indústria... leva o patamar de produção do setor a atingir nível recorde", afirmou o IBGE em comunicado.  A taxa de crescimento ficou bem acima das expectativas do mercado. Pesquisa da Reuters mostrava que os economistas esperavam um avanço de 0,6%.  Na comparação com agosto do ano passado, o resultado também ficou acima das estimativas. A produção cresceu 6,6% nessa comparação, superando a projeção de 5,4%.  A maioria dos 27 ramos pesquisados pelo IBGE informou aumento na produção. "O índice resultou, sobretudo, das contribuições de Veículos automotores (17,5%); Máquinas e equipamentos (18,2%); Outros equipamentos de transportes (24,5%) e Outros produtos químicos (5,8%)", informou o IBGE.  No ano, a produção das indústrias acumula alta de 5,3%. Nos últimos 12 meses, o avanço foi de 4,5%.  O IBGE revisou a taxa de expansão registrada de maio para junho, passando de 1,1% para 1,2%.

Tudo o que sabemos sobre:
Indústria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.