Após queda de lucro, Telefônica aposta em produtos populares

Empresa vai lançar banda larga a R$ 9,90 e serviço de SMS a R$ 0,05 para qualquer operadora do País

RODRIGO PETRY , LUANA PAVANI, O Estado de S.Paulo

26 de julho de 2012 | 03h08

O lucro líquido da Telefônica Brasil, que desde abril passou a se chamar Vivo, caiu 5,6% no segundo trimestre, em relação ao mesmo período de 2011. A empresa registrou R$ 1,085 bilhão entre abril, maio e junho. Nos mesmos meses de 2011, o resultado havia sido de R$ 1,029 bilhão. No primeiro semestre deste ano, o lucro também caiu. Ficou em R$ 2,042 bilhões, redução de 10,4% em relação aos mesmos meses de 2011.

Impostos mais altos e despesas financeiras, segundo a empresa, foram os fatores que contribuíram para a queda nos resultados da Telefônica, que registrou receita operacional líquida da de R$ 8,243 bilhões de abril a junho - 0,2% a menos que em igual intervalo de 2011. No primeiro semestre, a receita foi de R$ 16,557 bilhões, expansão de 1,7% sobre os primeiros seis meses de 2011.

Junto com a divulgação dos resultados, a companhia anunciou que lançará a partir de hoje o serviço de banda larga pré-paga por R$ 9,90 ao mês.

"A oferta de acesso à internet pré-paga está dentro da estratégia de manter o crescimento no negócio móvel e permite flexibilidade de uso", afirmou o diretor-geral da companhia, Paulo Cesar Teixeira, em teleconferência com analistas.

O cliente poderá usar até 2MB em um mês. Em banda larga fixa, o executivo diz que a empresa irá oferecer opções combinadas aos clientes, como forma de atuar em um mercado cada vez mais concorrido. Teixeira ressaltou ainda que a empresa vem realizando a migração dos serviços de cabo para fibra óptica. "Estamos confiantes de que a alta qualidade da fibra permitirá manter a base de banda larga fixa."

De acordo com o balanço da companhia, houve 3,717 milhões de acesso em banda larga fixa no segundo trimestre, o que representou crescimento de 7,1% em relação ao mesmo período de 2011, graças ao recente foco no Vivo Fibra, cujos acessos somam cerca de 90 mil no trimestre. A operadora também prepara o lançamento de um novo serviço de mensagens de texto (SMS), por R$ 0,05, para qualquer operadora, em todo o Brasil.

Alta renda. Para os clientes das classes A e B, a Telefônica/Vivo terá a televisão por assinatura sobre internet, conhecida como IPTV. Nesse serviço, a transmissão é feita pela infraestrutura de banda larga. "O IPTV já está previsto no orçamento deste ano", afirmou Teixeira. A expectativa da companhia é testar o serviço em setembro e lançá-lo comercialmente em outubro, principalmente em São Paulo.

A Oi é outra operadora que pretende lançar neste terceiro trimestre o serviço de IPTV. A empresa fechou o contrato com a Alcatel-Lucent, que atuará como integradora dos equipamentos. A Oi começará a comercialização pela cidade do Rio de Janeiro e também em Belo Horizonte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.