Após queda, indústria paulista se recupera e volta a crescer

Produção deve subir 2,6% em março ante o mês anterior, diz FGV; em fevereiro, foi registrada redução de 1,5%

Alessandra Saraiva, da Agência Estado, Agencia Estado

14 de abril de 2008 | 08h14

A produção da indústria paulista referente a março deve subir 2,6% no confronto com o mês anterior, segundo o Sinalizador da Produção Industrial (SPI) de São Paulo, divulgado nesta segunda-feira, 14, pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e pela AES Eletropaulo. Em fevereiro, o índice previa queda de 0,4% ante janeiro, na série com ajuste sazonal. Na análise das instituições, o resultado "compensa o fraco resultado do mês de fevereiro, quando foi verificada uma redução de 1,5% na produção industrial paulista" - acima da queda prevista pelo SPI de 0,4%.  Ainda segundo o mesmo informe, em 12 meses até março, a taxa do SPI subiu 7,7%, superior ao aumento de 7,1% registrado no mês anterior, na mesma base de comparação. O objetivo do indicador é o de antecipar as tendências da atividade industrial no Estado de São Paulo. A FGV e a Eletropaulo informam que os resultados mensais são preliminares, sujeitos a revisão. No mesmo comunicado, as duas instituições informam que pode ser encontrada na internet anexo estatístico com histórico recente das previsões feitas usando a metodologia do SPI e os resultados observados para a Produção Industrial Mensal de São Paulo - IBGE no mesmo período.

Tudo o que sabemos sobre:
Produção industrial

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.