bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Após resgate, dívida interna volta à casa dos bilhões

Após o resgate líquido (resgates menos emissões) de R$ 17,4 bilhões em maio dos títulos da dívida interna do governo federal, o débito, que desde fevereiro tinha ultrapassado a marca de R$ 1 trilhão, voltou à casa dos bilhões e atingiu R$ 999,10 bilhões no quinto mês do ano. O dado, divulgado neste quarta-feira pelo Tesouro Nacional e pelo Banco Central, mostrou queda de R$ 3,68 bilhões entre os dois meses. O grande volume de resgate líquido aconteceu devido às turbulências no mercado financeiro, ao longo de maio, que fez com que o Tesouro Nacional cancelasse os leilões tradicionais de títulos, previstos para a última semana do mês. Além disso, o Tesouro fez três leilões de compra e venda simultâneas de NTN-B, papéis atrelados à inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), para acalmar o mercado. De acordo com a nota técnica, ao longo do mês o Tesouro promoveu o resgate total de R$ 36,4 bilhões. Por outro lado, as emissões totalizaram R$ 19,2 bilhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.