Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Após se recuperar, bolsas de NY voltam a operar em queda

Índice Dow Jones chegou a cair 153 pontos pela manhã, recuperou-se e chegou a operar brevemente em leve alta 

11 de junho de 2013 | 14h25

O mercado norte-americano de ações opera em baixa moderada, em dia marcado por volatilidade. O índice Dow Jones chegou a cair 153 pontos pela manhã, recuperou-se e chegou a operar brevemente em leve alta. Os preços dos títulos do Tesouro dos EUA, que haviam caído fortemente mais cedo, recuperaram terreno.

Segundo Edward Painvin, da Chase Investment Counsel, o nervosismo dos investidores com a perspectiva de redução dos programas de estímulo dos bancos centrais foi exagerado. Ele disse que a recente queda dos preços dos Treasuries "me diz que o mercado já embutiu nos preços muito do discurso sobre a redução dos programas de compras de bônus". Alguns investidores provavelmente buscaram se reposicionar comprando bônus, tendo em vista as taxas de retorno atraentes e a alta recente das ações. "A questão é encontrar um equilíbrio", acrescentou Painvin.

O rali recente das ações foi liderado pelos quatro setores considerados defensivos, que pagam dividendos e cuja correlação com o desempenho da economia global é menor (telecomunicações, bens de consumo essenciais, provedoras de serviços públicos e saúde). Nas últimas semanas, as ações desses setores têm caído, já que muitos investidores começaram a vê-los como sobrevalorizados e fora de sintonia com uma economia em recuperação.

Mas, à medida que os últimos indicadores econômicos têm mostrado debilidade, esses setores voltam a parecer baratos, disse Painvin. "Nomes com dividendos de alta qualidade vêm sendo punidos, principalmente porque os juros dos bônus subiram. Mas se as taxas de retorno já se ajustaram, pelo menos para o verão, então há algum valor naquelas ações", acrescentou.

Ações dos setores financeiro, de energia e de materiais estão entre as que mais estão caindo; há pouco, as da Alcoa caíam 1,32%, as da Merck recuavam 1,26% e as da Chevron perdiam 0,43%.

Às 14h07 (de Brasília), o índice Dow Jones caía 18 pontos (0,12%), para 15.220 pontos; o Nasdaq recuava 9 pontos (0,27%), para 3.464 pontos; o S&P-500 perdia 5 pontos (0,34%), para 1.637 pontos. O juro das T-notes de 10 anos estava em 2,233%. Fonte: Dow Jones Newswires.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.