Após seqüência de quedas, mercado prevê inflação estável

Após sete semanas seguidas de queda, as previsões do mercado financeiro para a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para 2006 ficaram estáveis em 4,32%. O levantamento, realizado pela pesquisa Focus, do Banco Central, mostrou ainda que, ao mesmo passo, as estimativas para a taxa básica de juros (Selic, atualmente em 15,75% ao ano) continuam girando em torno de um corte de 0,5 ponto porcentual para a próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), a ser realizada em junho. Apesar da estabilidade, a inflação deve fechar o ano abaixo da meta definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), de 4,5%. Nas estimativas das instituições financeiras Top 5, as previsões de IPCA para este ano inverteram a mão e subiram de 4,31% para 4,39%. Mesmo mais alto, o porcentual também é inferior à meta central de 4,50%. Também está abaixo dos 4,47% projetados há quatro semanas.Para 2007, as estimativas de inflação continuaram estáveis em 4,50% pela 40ª semana consecutiva. O porcentual é igual à meta central de 4,50%, já fixada pelo CMN. Para maio, as previsões para o IPCA ficaram estáveis em 0,23% pela segunda semana seguida. Em junho a taxa deve ficar em 0,25%, segundo estimou o mercado pela segunda semana consecutiva.Juros Com a previsão da Selic em 15,25%, o mercado mantém a idéia de que o corte da taxa será de 0,5 ponto porcentual. Há quatro semanas, porém, as mesmas previsões giravam em torno de uma redução de 0,75 ponto porcentual, o que faria a taxa passar para 15% ao ano. Para o fim do ano, as previsões de juros subiram de 14% para 14,25% e interromperam uma seqüência de quatro semanas consecutivas de estabilidade. Apesar da alta, essas previsões continuaram estáveis em 15,28%. Para o final de 2007, as projeções de juros continuaram estáveis em 13% pela oitava semana consecutiva. As estimativas de taxa média de juros para o próximo ano continuaram 13,50% pela quarta semana consecutiva.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.