Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Após setor de ouro, Chávez nacionaliza serviço de ferry

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou ontem a nacionalização do serviço de ferry local Conferry, no Estado de Nueva Esparta, que faz rotas até o destino turístico de Isla Margarita. "Acabo de nacionalizar e ordenar a ocupação temporária da empresa Conferry. Já basta, isso é um desastre", afirmou Chávez, falando por telefone à emissora estatal de TV.

GABRIEL BUENO, Agencia Estado

27 de setembro de 2011 | 13h05

A Conferry, que possui uma frota de três barcos para passageiros, já havia sido penalizada anteriormente pela agência de proteção do consumidor venezuelana, por causa de grandes atrasos e pelo serviço ruim, entre outras reclamações.

Chávez ampliou agressivamente as nacionalizações desde sua posse, em 1999. O líder esquerdista estatizou recentemente o setor de ouro, com o argumento de reduzir o contrabando e a mineração ilegal. Nos últimos anos, Chávez nacionalizou companhias em setores estratégicos, como o de petróleo, comunicações, bancário e mineração.

Chávez também criticou seus oponentes políticos, por supostamente tentarem gerar incertezas especulando em torno de sua saúde. Em tratamento após descobrir um câncer, Chávez disse que a oposição tenta "tirar vantagem do ponto de vista político" de sua enfermidade.

O presidente disse que concluiu recentemente a quarta sessão de quimioterapia, que ele espera tenha sido a última. O líder de 57 anos disse que agora está livre do câncer e espera voltar com força total nos próximos meses. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.