Reuters
Reuters

Após um ano, BC dos EUA volta a subir juros e deve acelerar alta

Taxa está na faixa entre 0,50% para 0,75%; Fed prevê três altas anuais dos juros até 2019

Jéssica Alves, O Estado de S.Paulo

14 de dezembro de 2016 | 17h08

Um ano depois do último aumento de juros nos Estados Unidos, em dezembro de 2015, o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) voltou a subir, em decisão unânime, as taxas na reunião de política monetária. Agora, a taxa básica de juros da economia americana está na faixa entre 0,50% a 0,75%.

O Fed também sinalizou que prevê três aumentos dos juros por ano até 2019.

Segundo o diretor da corretora Spinelli, Manuel Lois, o Brasil perde terreno com as medidas já que os investidores devem ver nos Estados Unidos um "porto-seguro" para os seus investimentos e, de um modo geral, todas as economias emergentes acabam um pouco prejudicadas.

Com esses investidores preferindo os EUA, a economia se fortalece e, consequentemente, a moeda americana também. Por outro lado, Lois lembra que com a moeda alta, as exportações americanas enfraquecem e isso pode favorecer o comércio exterior brasileiro. 

O diretor da Spinelli ressalta que essa alta só não ocorreu antes por causa das eleições e que é um movimento bastante adequado diante dos bons números dos indicadores da economia norte-americana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.