Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Aposentadoria de junho terá reajuste de 7,66%

Os aposentados e pensionistas da Previdência Social que ganham acima do piso de benefícios receberão reajuste de 7,66% em junho, a ser pago em julho. Segundo informação do Ministério da Previdência e Assistência Social, as normas do reajuste estão em decreto publicado no Diário Oficial da União. O aumento de 7,66% corresponde ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (INPC) acumulado nos últimos 12 meses, de junho de 2000 a maio de 2001.Como ainda não foi divulgada a variação do INPC de maio, para chegar ao índice de 7,66%, os técnicos do Ministério da Previdência e Assistência Social estimaram inflação de 0,50% para maio. Com o reajuste de 7,66% o teto de aposentadoria passará de R$ 1.328,25 para R$ 1.430,00.Mas só receberá o reajuste integral de 7,66% quem teve o benefício concedido até junho de 2000. Quem teve a aposentadoria ou pensão liberada a partir de julho do ano passado receberá aumento proporcional, correspondente ao INPC acumulado desde o mês de concessão do benefício até maio. O porcentual do reajuste será aplicado sobre o valor do benefício em março.O aposentado que ganhava acima do piso em abril, mas precisou ter aumento naquela ocasião para não ficar com o benefício abaixo do novo piso, de R$ 180,00, poderá ter novo aumento agora. Isso vai ocorrer nos casos em que o aumento do benefício em abril ficou abaixo dos 7,66% que está sendo concedido agora.Para saber qual será o valor da aposentadoria ou pensão a partir de junho, a ser pago em julho, basta o segurado localizar o mês de concessão do benefício na tabela (ver link abaixo) e multiplicar o seu benefício atual pelo respectivo coeficiente de correção. O resultado dessa operação será o valor reajustado. Um segurado que teve o benefício concedido em outubro do ano passado, por exemplo, no valor de R$ 300,00, deverá multiplicar o seu benefício por 1,0415. Essa conta vai resultar em R$ 312,45, novo valor do benefício.DiferençaO teto de aposentadoria a partir de junho passará a ser de R$ 1.430,00. Mas quem teve o benefício concedido nos 12 meses e teve a aposentadoria ou pensão achatada por conta do teto anterior, de R$ 1.328,25, além do reajuste proporcional, terá também direito à diferença entre a sua renda inicialmente apurada e o limite de benefício. Isso vem ocorrendo desde dezembro de 1999, quando a aposentadoria passou a ser apurada sobre 80% dos salários de contribuição (base de recolhimento) computados a partir de junho de 1994. Um segurado que sempre contribuiu pelo teto, por exemplo, e ao calcular a sua aposentadoria, concedida em fevereiro, apurou média de R$ 1.370 00, teve o valor reduzido para o teto de R$ 1.328,25. Agora, em junho, ele terá direito a aumento de 5,54%, correspondente ao reajuste de 2,33% (proporcional), mais 3,14%, referente à diferença entre a média de R$ 1.370,00 e o teto de R$ 1.255,32. O seu benefício passará a ser de R$ 1.401,83.

Agencia Estado,

04 de junho de 2001 | 07h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.