finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Aposentados e pensionistas buscam crédito consignado

Os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional da Seguridade Social (INSS) que recebem até dois salários mínimos foram responsáveis pela contratação de mais da metade dos empréstimos consignados concedidos até o momento para beneficiários do INSS. Segundo o informativo do governo, eles representam 54,5% das operações realizadas desde maio do ano passado, quando o Programa de Empréstimos Consignados começou a funcionar. Foram mais de 745 mil operações realizadas no valor total de R$ 1,088 bilhão.No total, segundo os dados da Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (Dataprev), 1,369 milhão de empréstimos foram concedidos totalizando R$ 3,5 bilhões. Esse público representa 7,38% do universo de aposentados e pensionistas (18,5 milhões) que receberam pela folha de pagamento da Previdência de janeiro de 2005.Os beneficiários que recebem mais de cinco salários mínimos foram responsáveis por 26,07% do total do valor liberado (R$ 930 milhões). A maior parte dos empréstimos foram concedidos no Estado de São Paulo, com 382.240 operações que totalizaram R$ 1,112 bilhão.O Rio de Janeiro vem em seguida, com 183.155 créditos concedidos no valor de R$ 549 milhões. Minas Gerais teve 180 mil empréstimos concedidos, somando R$ 436 milhões. No Distrito Federal, segundo o informativo, está a maior média de empréstimos por pessoa, R$ 3,304 mil.CondiçõesOs juros do Programa de Empréstimos Consignados são menores (entre 1,75% e 3% ao mês) que os cobrados no mercado por que os bancos têm uma taxa de risco menor, já que o pagamento é feito por meio dos descontos em folha, que não podem superar 30% do rendimento líquido do beneficiário. Atualmente, 11 instituições financeiras oferecem essa modalidade de empréstimo.

Agencia Estado,

23 de fevereiro de 2005 | 17h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.