Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Aposentados fazem manifestação no plenário da Câmara

Manifestantes querem compromisso de presidentes do Congresso para votar projetos que aumentam benefícios

Denise Madueño, de O Estado de S. Paulo,

25 de maio de 2009 | 15h54

Aposentados e pensionistas ocuparam o plenário da Câmara e anunciaram disposição de permanecer em vigília até que haja o compromisso dos presidentes do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), de colocar em votação os projetos que aumentam o valor dos benefícios. "A disposição é ficar aqui amanhã, depois de amanhã. Viemos preparados para ficar aqui até que se comprometam a votar a nossa pauta de reivindicação", afirmou o vice-presidente da Confederação Brasileira de Aposentados e Pensionistas (Cobap), José Aureliano Ribeiro de Vasconcelos.

 

A ocupação impediu a realização da sessão ordinária de debates na tarde desta segunda-feira, 25, sem projetos para serem votados. Os aposentados entraram no plenário pela manhã para participar da sessão solene em homenagem ao dia do aposentado. Após a sessão, eles permaneceram no local. O plenário está cheio. Os aposentados estão sentados nas cadeiras dos deputados e há um grupo menor na galeria.

 

O deputado Mauro Benevides (PMDB-CE), tentou abrir a sessão, pedindo que os aposentados fossem para as galerias, mas o deputado Júlio Delgado (PSB-MG) pediu o cancelamento da sessão, porque não havia o número mínimo de 51 deputados na Casa para abri-la. Às 14h30, quando a sessão deveria ser aberta, apenas 39 deputados haviam entrado na Casa.

 

Os aposentados querem a inclusão na pauta do Congresso do veto feito pelo presidente à proposta aprovada pelos parlamentares em 2006 que concedeu o mesmo índice de reajuste do salário mínimo para todos os benefícios. O governo teme que a derrubada do veto, caso o item entre em votação. Outra reivindicação é a inclusão na pauta da Câmara do projeto que fixa o mesmo índice de correção das aposentadorias e o salário mínimo, aprovado pelo Senado e à espera de votação pelos deputados. Na pauta de reivindicação está também o projeto que acaba com o fator previdenciário no cálculo do valor das aposentadorias.

 

Tudo o que sabemos sobre:
aposentadoriasCâmara

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.