Aposentados podem fazer empréstimo normalmente

A impossibilidade de novos bancos assinarem convênio com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) para oferecer empréstimo a aposentados e pensionistas da Previdência não altera em nada a vida do beneficiário. O aposentado que quiser contrair o empréstimo pode procurar um dos 24 bancos que já estão conveniados com o INSS e solicitar o empréstimo normalmente. A suspensão, publicada no Diário Oficial da União na última sexta-feira, refere-se apenas à assinatura de novos contratos e não atinge em nada os convênios vigentes até o momento.O processo de assinatura do convênio, que está em andamento com outras 23 instituições financeiras, também não sofre mudanças. As etapas para formalizar o convênio não foram paralisadas e permanecem em andamento.A suspensão de novos convênios pode durar até 60 dias, prazo que o INSS tem para avaliar as reclamações recebidas pela Ouvidoria-Geral da Previdência e propor mudanças para aprimorar a segurança dos empréstimos consignados.ReclamaçõesAté março, a Ouvidoria havia registrado 43 reclamações de beneficiários que não autorizaram o empréstimo, mas tiveram o desconto feito em seu benefício. O número de reclamações é pequeno em relação ao total de 2,4 milhões de empréstimos registrados até o mês de abril. Contudo, ainda assim, a Previdência está preocupada em avaliar a forma como o empréstimo tem sido feito e sugerir alterações que tornem o procedimento mais eficaz.As 24 instituições financeiras conveniadas até o momento para oferecer o empréstimo são: Alfa, Banco do Brasil, Banrisul, BGN, BMC, BMG, BVA, Bonsucesso, Cacique, CEF, Cruzeiro do Sul, Daycoval, Industrial, Matone, Mercantil do Brasil, Panamericano, Paraná Banco, Paulista, Pine, Santander Meridional, Schahin, Sul Financeira, Unibanco, Votorantim.As informações são da Agência Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.