Apple trava iPhone desbloqueado por hackers

Aparelhos que tiveram o software modificado para serem usados com outras operadoras pararam de funcionar após mudança feita pela empresa

O Estadao de S.Paulo

29 de setembro de 2007 | 00h00

O alerta que a Apple vinha fazendo sobre possíveis problemas com iPhones desbloqueados para serem usados com outras operadoras que não a AT&T acabou se confirmando. Na quinta-feira, a empresa soltou a primeira atualização do software de segurança do aparelho. O resultado foi que boa parte dos aparelhos que haviam sido desbloqueados simplesmente pararam de funcionar.O iPhone, mistura de tocador de música digital com telefone celular, foi lançado pela empresa no final de junho. A operadora de telefonia celular AT&T assinou com a Apple um acordo de exclusividade válido por dois anos - ou seja, nesse período, apenas a AT&T poderia fornecer os serviços de telefonia para os usuários do iPhone. No entanto, hackers conseguiram desbloquear o aparelho e torná-lo apto a funcionar com outras operadoras, até mesmo fora dos EUA. Agora, esse desbloqueio pode se tornar um problema.Com a atualização - que é opcional e, entre outras coisas, permite aos usuários acesso à loja de música online iTunes por meio de rede Wi-Fi -, alguns telefones simplesmente travaram. Em alguns casos, o dano pode ser irreversível. Em outros, o telefone pode voltar a operar, mas apenas com o cartão original da AT&T. Há ainda casos em que pelo menos um terço das funções do aparelho deixaram de funcionar. Para alguns hackers, a atitude da Apple é uma espécie de "terrorismo" contra eles. A empresa diz, porém, que não está tomando nenhuma ação específica para evitar os desbloqueios. Mas afirmou também que um aparelho que deixe de funcionar por causa do uso de um software de desbloqueio perderá a garantia.De acordo com Van Baker, analista do Gartner Group, porém, a iniciativa da Apple pode fazer parte de uma obrigação contratual da empresa com a AT&T. "Provavelmente, o contrato entre eles [APPLE E AT&T]inclui cláusulas para que a Apple se esforce ao máximo para corrigir alterações de software que desbloqueiem o aparelho", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.