Estadão
Estadão

Apresentação do balanço da Petrobrás 'não deve passar de abril', diz ministro

Segundo o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, uma assembleia extraordinária será convocada após a eleição do conselho para avaliar o balanço da estatal

Antonio Pita , O Estado de S. Paulo

27 de março de 2015 | 15h22

RIO - O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, confirmou nesta sexta-feira a nomeação do presidente da Vale, Murilo Ferreira, para a presidência do conselho de administração da Petrobrás. Segundo o ministro, na próxima assembleia geral, os acionistas deverão eleger a nova composição do conselho e só em então uma nova assembleia extraordinária será convocada para avaliação do balanço.

Segundo Braga, a apresentação do balanço "não deve passar de abril". O ministro não comentou a escolha do executivo da Vale para o cargo na estatal, apenas afirmou que os nomes foram encaminhados para apreciação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).


Também nesta sexta-feira, em palestra na sede da Firjan, o ministro afirmou que abril será um mês "muito importante" para a estatal. "O conselho e o balanço devem ser apresentados em abril e haverá uma repactuação da empresa com o mercado", afirmou Braga.

O ministro também defendeu que no próximo mês "boas notícias" devem chegar ao setor, após a regulamentação da lei sobre os acordos de leniência. Segundo ele, o TCU irá "em breve" chegar a um resultado sobre o tema. "As empresas precisam sobreviver, claro, respondendo às suas responsabilidades, mas devem preservar empregos e investimentos", afirmou Braga.

Tudo o que sabemos sobre:
Petrobráseduardo braga

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.