Aprovada fusão da British Air e American Air Lines

O governo Bush colocou fim a cinco anos de discussão ao aprovar hoje a tentativa de fusão entre a British Airways e a American Airlines, criando uma competitiva companhia aérea transatlântica.Ao dar autorização antitruste para coordenação de preços, vôos e lucros, o Departamento de Transporte vai insistir em condições para um acordo futuro, segundo fonte próxima à administração. Poderiam ser determinadas, por exemplo, restrições a um grande número de decolagens e aterrissagens no Aeroporto Heathrow, em Londres. Condições - A American e British Airways conhecem alguns remédios que poderiam ser aceitáveis, mas o preço é tão alto que elas poderiam se distanciar num segundo tempo, de acordo com fontes. Uma pessoa próxima às empresas disse que a aprovação para a aliança vem com "um exército de condições".Além disso, restrições poderiam surgir em mercados onde as companhias teriam um monopólio, como em Dallas-Londres. Juntas, a American e British Air controlariam mais de 50% do tráfego aéreo entre EUA e Londres.Hoje, reguladores do Reino Unido também podem aprovar tentativa de acordo. Mas o prazo final para as negociações seria segunda-feira. As duas companhias disseram, no entanto, que seria preciso uma revisão, antes de qualquer comentário. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.