Aprovada venda da VarigLog e da Varig Engenharia à TAP

Os acionistas da Varig acabam de aprovar em assembléia a venda das subsidiárias VarigLog e Varig Engenharia e Manutenção (VEM) à TAP por US$ 62 milhões. Três acionistas minoritários votaram contra, a Interunion Capitalização, que tem 8% do capital votante da companhia, a Associação de Pilotos da Varig (Apvar) e Oscar Bürgel, acionista individual que também é presidente da Associação de Mecânicos de Vôo da Varig (Amvvar). Juntos, os três não têm mais do que 10% do capital da Varig. A venda foi aprovada porque só a Fundação Ruben Berta (FRB), controladora da Varig, votou a favor e tem 87% do capital votante da companhia. De acordo com o advogado da Interunion, Leonardo Lobo, a assembléia teve a participação de não mais do que 10 acionistas. Lobo conta que a reunião teve alguns momentos de discursos mais exaltados, mas que no geral o ambiente foi tranqüilo. Agora, o advogado vai se reunir com a Interunion, que está em processo de liquidação desde meados de 1997, para definir os próximos passos. Lobo afirma que vai analisar todas as propostas de investimento que foram feitas pela Varig, de acordo com uma análise do banco suíço UBS que ainda lhe será entregue. Caso a conclusão seja a de que a venda da VarigLog e da Vem à TAP não foi a melhor solução, ele estuda entrar na Justiça para contestar o negócio. A TAP adquiriu 95% das ações da VarigLog e 90% da VEM por meio da Aero-LB Participações, composta pela estatal portuguesa, pelo fundo GeoCapital e pelo fundo Stratus, dos brasileiros Alberto Camões e Álvaro Gonçalves.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.