Aproveitem o Natal para gastar, sugere Mantega a jornalistas

Nesta 2ª, Lula disse em cadeia nacional que se o trabalhador não gastar, chance de perder emprego aumentará

Célia Froufe, da Agência Estado

23 de dezembro de 2008 | 16h19

Após encontro de pouco mais de meia hora com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na sala de autoridades do Aeroporto do Congonhas, em São Paulo, o ministro da Fazenda, Guido Mantega , sugeriu que os jornalistas aproveitassem o dia para fazer compras. "Bom Natal para vocês. Aproveitem para comprar aquele presente que não compraram para a namorada, a mulher, o filho... E até o ano que vem", limitou-se a dizer.  Veja Também: De olho nos sintomas da crise econômica Dicionário da crise Lições de 29Como o mundo reage à crise  "Então é para gastar, ministro?", questionou um jornalista, referindo-se a uma sugestão que vem sendo repetida pelo governo insistentemente no intuito de amenizar o impacto da crise internacional por meio da demanda da economia doméstica. Nesta segunda-feira, o presidente Lula disse em cadeia nacional que o trabalhador não deve temer a crise porque, se não gastar, a chance de perder emprego aumentará. A resposta do ministro ao questionamento foi: "Moderadamente." Mantega não quis revelar o teor da conversa com Lula. "Não posso dizer o que eu falei com o presidente", afirmou. Enquanto o ministro falava rapidamente com a imprensa, Lula saía do aeroporto e se dirigia para o centro da cidade, onde participará da celebração do Natal da organização Vida e Cidadania dos Catadores e da População de Rua, no centro da cidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.