Arábia Saudita diz que será difícil barril do petróleo retornar a US$100-120

O representante da Arábia Saudita na Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) Mohammed al-Madi disse neste domingo que acredita ser difícil que o petróleo retorne ao patamar entre 100 e 120 dólares por barril.

REUTERS

22 de março de 2015 | 12h11

"Eu acredito que é difícil alcançar 120 dólares novamente... Nós entendemos que todos os países precisam de renda maior... Nós queremos renda maior, mas nós queremos renda maior para nós e para as gerações futuras", disse Madi em uma conferência sobre energia em Riad.

O petróleo Brent é negociado atualmente em cerca de 55 dólares por barril.

Ele também repetiu que a Arábia Saudita não tem motivações políticas para suas diretrizes de petróleo.

Alguns produtores, como o Irã, um rival diplomático da Arábia Saudita, têm criticado fortemente o governo de Riad por sua decisão de deixar os preços caírem nos últimos meses, ao invés de tentar sustentá-los por meio de um corte na produção da Opep.

Madi disse neste domingo, no entanto, que a queda nos preços é uma decorrência de fundamentos de oferta e demanda, e não de políticas não econômicas.

(Por Rania El Gamal e Reem Shamseddine)

Tudo o que sabemos sobre:
PETROLEOSAUDITAPRECOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.