Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

ArcelorMittal venderá fatia em siderúrgica alemã por US$ 1 bi

Depois de 18 meses, companhia decide que não vai mais tentar obter participação controladora na Dillinger

Danielle Chaves, da Agência Estado,

15 de dezembro de 2008 | 16h59

Após 18 meses de batalha pelo controle da fabricante alemã de chapas de aço Dillinger Huette, a ArcelorMittal mudou de tática nesta segunda-feira, 15, e afirmou que vai vender sua participação acionária na empresa, arrecadando US$ 1 bilhão na transação. Veja também:Desemprego, a terceira fase da crise financeira globalDe olho nos sintomas da crise econômica Dicionário da crise Lições de 29Como o mundo reage à crise   A Arcelor, maior siderúrgica do mundo, não vai mais tentar obter uma participação controladora na Dillinger Huette, que fabrica chapas de aço pesadas e vende a maior parte de sua produção para clientes do setor de energia. Em vez disso, a Arcelor planeja vender uma participação acionária na companhia alemã com o objetivo de reduzir sua presença no grupo e sua capacidade de exercer influência sobre as operações da Dillinger Huette. A Arcelor vai reduzir sua participação votante na companhia de 51,25% para US$ 33,4% ao vender fatias acionárias para os dois acionistas existentes: a Struktur-Holding-Stahl, uma unidade da Fundação Montan-Stiftung-Saar - um cartel privado com sede no estado alemão de Saarland - e a Dillinger Huette Saarstahl. A Arcelor vai ganhar 777 milhões de euros, ou US$ 1 bilhão, com a venda das ações, que inclui um dividendo proposto para 2008. O preço de venda avalia a siderúrgica alemã em US$ 2,6 bilhões. "Nós vamos continuar sendo um importante parceiro industrial da Dillinger Huette," afirmou Michel Wurth, membro do Conselho Administrativo do Grupo ArcelorMittal, em um comunicado. No mês passado, a Arcelor anunciou que planeja reduzir sua dívida líquida em US$ 10 bilhões até o fim de 2009 e cortar os gastos em US$ 5 bilhões durante os próximos cinco anos. A companhia revelou planos para cortar despesas em US$ 1 bilhão por meio da eliminação de 9 mil empregos, ou 3% de sua força de trabalho global.

Tudo o que sabemos sobre:
ArcelorMittalSiderurgia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.