Área com soja deverá crescer 4% no Brasil

A área plantada com soja no Estado do Mato Grosso deverá crescer 4% em relação ao ciclo anterior, de acordo com a primeira projeção do Imea (Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária), vinculado à Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato). O plantio do grão deve ocupar 8,7 milhões de hectares, 322,4 mil hectares a mais sobre a safra anterior.

O Estado de S.Paulo

21 de junho de 2014 | 02h03

Esta expansão deve ocorrer devido à conversão de áreas de pastagem para áreas de plantio de soja, estimulada pelo aquecido mercado da oleaginosa na safra 2013/14.

A produtividade deverá apresentar aumento de 1%, com expectativa de 52,5 sacas por hectare. A análise reflete a expectativa de que os problemas climáticos que comprometeram a produtividade este ano não ocorra no próximo ciclo com tanta intensidade. Assim, todas as regiões do Estado apresentaram expectativa de ganho de produtividade sobre 2013/14.

A projeção inicial é que a oferta de soja no Estado seja de 27,31 milhões de toneladas, representando um aumento de 4,9% ou 1,3 milhão de toneladas na produção mato-grossense da próxima safra, que começará a ser semeada a partir da segunda quinzena de setembro.

País. No Brasil, a área com soja deverá atingir um recorde de 31,2 milhões de hectares, elevação de 4% sobre o ciclo anterior, de acordo com levantamento da consultoria Agroconsult. Se confirmada a expectativa, será um aumento de 1,2 milhão de hectares na comparação coma safra 2014/15. A colheita do grão deverá atingir 94 milhões de toneladas. Na atual safra, 2013/14, o ministério da Agricultura estima uma produção de 86,5 milhões de toneladas.

De acordo com a consultoria, o avanço no Tocantins e Mato Grosso será sobre área de pastagens. No Rio Grande do Sul, a área do grão deve ser maior sobre as lavouras ocupadas com arroz e pecuária.

A divulgação da safra de soja nos Estados Unidos, que deverá ser feita até o fim do mês, deverá ser o balizador de preço para o grão e confirmação da área de soja no Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.