Argentina abre trânsito por Mendoza para caminhões brasileiros

A secretaria de Transportes da Argentina suspendeu a resolução de limitar o tráfego comercial terrestre entre o Brasil e o Chile a apenas uma via que cruza o país. O transporte de bens entre o Chile e o Brasil poderá ser feito pelo sistema antigo, com os caminhões podendo usar a passagem Cristo Redentor, localizada na província de Mendoza, para cruzar em direção ao Brasil.No dia 5 de julho, a secretaria tinha emitido a resolução, prevista para entrar em vigor no dia 1º de agosto, restringido o tráfego a apenas uma passagem: a travessia Jama, na província de Jujuy. Esse caminho dobraria a distância entre Santiago e Uruguaiana, cidade localizada na fronteira, uma vez que os caminhões teriam que seguir para o norte, ao invés de usarem uma rota mais direta passando por Mendoza.Ao emitir a resolução, o governo argentino argumentou que o trânsito irrestrito de veículos estrangeiros estava contribuindo para elevar os custos de infra-estrutura, ampliar os problemas de segurança, os congestionamentos e atrasos no cruzamentos das fronteiras.Representantes do setor de transporte do Brasil, Chile e da Argentina se encontraram em maio para reverter a decisão argentina, mas nenhum acordo foi fechado. No entanto, na suspensão da resolução, a secretaria argentina informou que reconheceu "gestos diplomáticos" dos dois países envolvidos e destacou que a suspensão levará a uma solução mais permanente.A resolução limitando o tráfego foi emitida no mesmo dia em que o ministro da Economia da Argentina, Roberto Lavagna, impôs restrições para a importação de produtos brasileiros, iniciando a chamada "guerra das geladeiras". As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.