Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Argentina adia reabertura de exportações de trigo até abril

A Argentina adiou até 8 de abril areabertura das exportações de trigo, que deveriam ser retomadasem 17 de março, com o objetivo de evitar um desabastecimento domercado interno, de acordo com um documento da Secretaria deAgricultura. A Argentina é o quarto fornecedor mundial de trigo, masestá restringindo as exportações por temores de que a escassezdo cereal leve a altas nos preços dos alimentos. O país tem oBrasil como seu tradicional cliente. A medida foi tomada para "possibilitar a exportação docereal sem que o abastecimento interno seja afetado", de acordocom o documento divulgado na quinta-feira à noite. O governo chegou a reabrir as exportações em janeiro, masde maneira limitada, e duas semanas atrás voltou a fechá-lasaté 17 de março. Há vários dias não se registram operações com trigo nomercado interno, já que, sem exportações, a demanda é escassa eo preço oferecido pelos compradores domésticos não satisfaz osvendedores. Alguns operadores manifestaram seu descontentamento com amedida e disseram que "temos que nos acostumar de que não temosmercado" de trigo. A Secretaria de Agricultura estima que a colheita em2007/08 foi de 15,4 milhões de toneladas. Até sexta-feira, osexportadores registraram 7,05 milhões de toneladas paraexportar. O consumo local de trigo é de cerca de 6 milhões detoneladas, e alguns especialistas estimam que a Argentina aindatem um saldo exportável de cerca de 2 milhões de toneladas. Em função dos problemas para trazer o trigo argentino, ogoverno brasileiro isentou de tarifa uma cota de 1 milhão detoneladas de trigo produzido fora do Mercosul. (Por Nicolás Misculin)

REUTERS

29 de fevereiro de 2008 | 10h06

Tudo o que sabemos sobre:
COMMODSTRIGOARGENTINA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.