Argentina adota controle de capital especulativo

O ministro da Economia da Argentina, Roberto Lavagna, confirmou na noite desta quarta-feira a adoção de medidas para controlar o chamado "hot money" (capital especulativo). Lavagna disse que as operações do "setor produtivo", incluindo importações e exportações, serão uma exceção à regra, mas não deu detalhes.O ministro disse que a nova regra significa que o Banco Central não venderá a moeda norte-americana para qualquer investidor que tenha trazido dólares para o país num período inferior a 180 dias. A medida, junto com outros ajustes a uma série de controles de capital que a Argentina impôs sobre o fluxo de capital no ano passado, tem como objetivo trazer mais estabilidade ao mercado de câmbio.A segunda medida, que é parte da redução gradual das restrições para residentes argentinos comprar dólares, permitirá as empresas a comprar moeda estrangeira com o objetivo de pagar dívidas atuais, disse Lavagna. Até então, era permitido as companhias apenas pagar dívidas em atraso.O ministro disse que informou sobre as medidas ao diretor-gerente do FMI, Horst Köhler, durante a visita dele de dois dias ao país. Ele reconheceu que o "FMI não gosta muito desse tipo de medida", mas disse que isso não será um ponto de atrito nas negociações para um novo acordo de ajuda financeira com o Fundo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.