Argentina anula acordo de petróleo com Grã-Bretanha

A Argentina anulou um contrato conjunto de exploração de petróleo com a Grã-Bretanha cobrindo o fundo do mar nas imediações das ilhas Falkland ou Malvinas, no Atlântico Sul.A decisão é anunciada menos de uma semana antes do 25º aniversário da Guerra das Malvinas, em que forças britânicas expulsaram soldados argentinos que haviam invadido e tomado as ilhas.O ministro do Exterior da Argentina, Jorge Taiana, disse em uma entrevista coletiva que a Grã-Bretanha sempre usou o acordo, assinado em 1995, para justificar o que ele qualificou como reivindicação ilegítima das ilhas.Cientistas estimam que pode existir petróleo no valor de bilhões de dólares na área.Taiana disse que qualquer acordo futuro terá também que estar ligado à reabertura do diálogo sobre a soberania das ilhas, que a Argentina contesta desde que a Grã-Bretanha assumiu seu controle, há quase 175 anos. O conflito matou 255 britânicos e 649 argentinos - um número que aumentou em ambos os lados com a alta taxa de suicídios entre ex-combatentes.Em 1990, ambos os países restabeleceram relações diplomáticas e cinco anos depois firmaram o acordo que, segundo Taiana, "não trouxe vantagem nenhuma" para a Argentina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.