carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Argentina anuncia plano oficial para gerar 100 mil empregos

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, anunciou nesta sexta-feira um plano que busca criar 100 mil postos de trabalho, com o objetivo de combater o crescente desemprego em meio ao impacto da recessão global no país.

REUTERS

14 de agosto de 2009 | 16h17

A Argentina teve seis anos seguidos de crescimento anual superior a 6,8 por cento, mas em 2009 analistas esperam uma recessão que golpearia ainda mais o terço da população que vive atualmente na pobreza.

Para concretizar o plano, que em uma primeira etapa custará o equivalente a 338 milhões de dólares, serão criadas cooperativas que agruparão desempregados para realizar trabalhos comunitários, como conserto de escolas.

O plano "terá como objeto e sujeito bairros, vilas (bairros pobres), comunidades, aglomerados urbanos de alta vulnerabilidade social", disse Kirchner.

A presidente explicou que o plano começará a ser implementado na província de Buenos Aires para, depois, "abrir novas etapas em distintas zonas geográficas do país, que também tenham essa densidade de vulnerabilidade social".

Segundo dados oficiais polêmicos do primeiro trimestre do ano, o desemprego na Argentina atingia 8,4 por cento da população economicamente ativa, ante 7,3 por cento no último trimestre de 2008.

Mas os indicadores do órgão de estatísticas do governo têm sido questionados por analistas, que o acusam de manipulação.

(Reportagem de Karina Grazina)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROARGENTINAEMPREGOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.