Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Argentina compra US$ 30 milhões por dia

A Argentina está comprando US$ 30 milhões por dia para aumentar suas reservas internacionais, enquanto o peso parece ter se estabilizado, disse o ministro da Economia, Roberto Lavagna, em Paris. Ele está na Europa em busca de apoio para as discussões da Argentina com o Fundo Monetário Internacional (FMI). Lavagna, que visitará também a Alemanha, Itália e Espanha, não deu detalhes sobre a compra de dólares.Em 21 de novembro, as reservas argentinas totalizavam US$ 9,86 bilhões, acima dos US$ 8,9 bilhões que atingiram ao longo da crise no país. A moeda argentina vem sendo negociada por aproximadamente 3,50 pesos por dólar, depois de ter chegado a 4 pesos.Lavagna reiterou que a Argentina não está pedindo dinheiro novo ao FMI, mas que prefere reescalonar os pagamentos da dívida com vencimento em 2002 e 2003. O ministro também afirmou que a economia argentina deve continuar se recuperando no próximo ano, apresentando crescimento de 3%, embora deva encolher 11% em 2002. Segundo ele, a Argentina deverá completar o terceiro trimestre consecutivo de crescimento nos últimos três meses deste ano.O ministro também disse que chegou o momento de os países do G-7, principais sócios do Fundo Monetário Internacional (FMI), tomarem "uma decisão política" para permitir um acordo entre o fundo e a Argentina. "Penso que as tarefas puramente técnicas nas negociações com o Fundo acabaram. Agora, começa um período em que se terá de tomar decisões políticas", declarou. Segundo ele, "tais decisões não competem aos funcionários do FMI, mas sim aos países sócios do fundo, em particular do G-7". Lavagna viajará esta noite para a Alemanha e depois seguirá para a Itália e Espanha.

Agencia Estado,

26 de novembro de 2002 | 16h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.