Argentina corre risco de novo locaute de ruralistas

As negociações entre o governo e os ruralistas argentinos estão a ponto de fracassar e a Argentina corre o sério risco de sofrer com um novo locaute do setor agropecuário e, por conseqüência, mais desabastecimento. As discussões técnicas sobre as propostas de ambos os lados estão travadas por causa da desastrosa intervenção do secretário de Comércio Interior, Guillermo Moreno.Algumas horas depois da reabertura do diálogo pela presidente Cristina Kirchner e da primeira reunião técnica amistosa com o chefe de Gabinete da Presidência, Alberto Fernández, Moreno entrou em cena, pressionando e ameaçando os produtores no Mercado de Liniers, onde o gado é negociado, e os líderes ruralistas.Durante a última reunião com os dirigentes do campo, o secretário reafirmou a suspensão das exportações de carne bovina e de trigo enquanto os preços no mercado doméstico não baixarem. Moreno gritou, brigou e ameaçou, afirmaram participantes da reunião em entrevistas aos meios de comunicação. Os dirigentes só não encerraram as conversas por causa de pedidos de outros funcionários, como o secretário de Agricultura, Javier de Urquiza, que tem bom diálogo com o campo (ele também é produtor rural), mas não tem poder de decisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.