Argentina corta previsão de área plantada de trigo em 2012/2013

O Ministério da Agricultura da Argentina diminuiu sua previsão para a área de trigo em 2012/13 nesta quinta-feira para 3,7 milhões de hectares, ante 3,82 milhões no mês anterior, diminuindo ainda mais as perspectivas para a safra.

Reuters

16 de agosto de 2012 | 19h49

O país sul-americano é o sexto maior exportador de trigo do mundo, e maior fornecedor do Brasil. Mas a área destinada para o plantio dos grãos têm diminuído em cerca de 20 por cento nesta temporada, principalmente devido a problemas comerciais.

"Não houve praticamente chuvas no mês de julho, o que tornou impossível terminar de semear toda a área inicialmente prevista", o Ministério afirmou em seu relatório mensal sobre as safras.

Produtores reclamaram que a intervenção do governo no mercado de grãos diminuiu muito a rentabilidade do trigo, o que os levou a plantar mais milho e soja.

Fazendeiros argentinos plantaram 4,63 milhões de hectares com trigo no ano safra de 2011/12, produzindo 13,19 milhões de toneladas.

AS previsões do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos são de que a produção argentina de trigo cairá para 11,5 milhões de toneladas na temporada de 2012/13, uma queda de 15 milhões em comparação com o ano anterior.

A bolsa de grãos de Buenos Aires disse nesta quinta-feira que os produtores terminaram de plantar um total de 3,6 milhões de hectares com trigo na semana passada, uma quantidade menor ante os 4,6 milhões na temporada anterior.

"Pouco menos de metade dessa área está concentrada na província de Buenos Aires, onde as condições médias de umidade para a semeadura, crescimento e desenvolvimento das lavouras estão de bom a excelente", acrescentou.

Após a seca em julho, as chuvas aumentaram o ritmo em agosto.

(Reportagem de Maximiliano Rizzi e Hilary Burke)

Tudo o que sabemos sobre:
COMMODSGRAOSARGENTINA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.