Argentina cria fundo de até US$2 bi para investir em petróleo

O governo argentino disse nesta sexta-feira que criou um fundo voltado ao setor de energia de até 2 bilhões de dólares, que poderá beneficiar a estatal de petróleo YPF em seus esforços de acelerar o desenvolvimento de um dos mais promissores campos de hidrocarbonetos não convencionais do mundo.

Reuters

19 de abril de 2013 | 14h32

Os recursos virão do orçamento de 2013, que autorizou o Estado a se apropriar de quase 8 bilhões de dólares das reservas do Banco Central para cancelar vencimentos de dívida e financiar despesas de capital.

O Fundo poderá realizar empréstimos, injetar recursos por meio de contribuições de capital, ou comprar títulos de dívidas de empresas petrolíferas nas quais o Estado tem participação, de acordo com uma resolução publicada no Diário Oficial.

A YPF está buscando capital para financiar um ambicioso programa de perfuração em Vaca Muerta, uma grande formação geológica que poderia abrigar uma das maiores reservas de petróleo e gás natural não convencional do mundo.

A empresa não conseguiu fechar acordos de investimento junto a sócios privados, e não tem acesso aos mercados de capitais internacionais, que permanecem praticamente fechados para o país, depois que a Argentina não cumpriu com suas dívidas há uma década.

A YPF, que foi nacionalizada em maio do ano passado em uma tentativa do governo de reverter a queda da produção de petróleo do país, prevê realizar neste ano testes com 132 poços de petróleo em Vaca Muerta, o que exigirá um investimento de 1,36 bilhão de dólares.

(Reportagem de Alejandro Lifschitz)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIAPETROLEOARGENTINA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.