Argentina cria grupo de coordenação monetária e cambial

O ministro argentino de Economia, Amado Boudou, e a presidente do Banco Central, Mercedes Marcó Del Pont, anunciaram hoje a formação do Conselho de Coordenação de Política Monetária, Financeira e Cambiária Econômica. Integrado por técnicos do Ministério e do BC, o conselho será "o âmbito de discussão para articular as políticas macroeconômicas com as financeiras e cambiais, as quais perseguem o propósito de garantir a estabilidade e a certeza nos mercados, chave para desativar as altas expectativas inflacionárias", segundo explicou Boudou, em entrevista coletiva à imprensa.

MARINA GUIMARÃES, Agencia Estado

18 de fevereiro de 2010 | 17h32

Boudou reiterou que vai manter o regime cambial de flutuação administrada e que não haverá oscilações agressivas na cotação da moeda. "Vamos continuar com um câmbio muito competitivo e não haverá mudanças bruscas", disse Boudou, acompanhado pela presidente do BC, Mercedes Marcó Del Pont.

Ambos destacaram que a economia argentina voltará a crescer nesse ano. "Vamos ter um 2010 ideal. Este ano se retoma o crescimento com inclusão social", disse Boudou. Del Pont, por sua vez, opinou que o país vai enfrentar a inflação com o aumento da produção industrial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.