Argentina declarará China parcialmente economia de mercado

A Argentina decidiu declarar parcialmente a China como economia de mercado em troca da abertura do mercado para carnes bovinas processadas, de frango e frutas, como peras, maçãs e cítricos. O acordo na área de agricultura foi fechado nesta tarde, como adiantaram fontes da Agência Estado. A secretaria de Agricultura da Argentina emitiu um comunicado confirmando a informação. O governo de Néstor Kirchner reconhecerá a China como economia de mercado, mas pretende proteger alguns setores da economia local, como o têxtil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.