Argentina diz que ainda não recebeu um centavo do BNDES

O governo argentino reclamou hoje que o BNDES não liberou um centavo aos exportadores argentinos, embora o acordo entre os dois países tenha sido assinado em maio. "O acordo que concluímos em maio desse ano até agora não foi operacionalizado", afirmou o secretário de Comércio Exterior da Argentina, Martin Redrado, ao defender que o tema seja tratado o mais rápido possível para que os exportadores da região possam retomar seu comércio.Para o argentino, que está em Genebra para reuniões da Organização Mundial do Comércio, os créditos, mesmo que no início em valores pequenos, devem ser oferecidos para mostrar o comprometimento dos governos em incentivar o comércio na região. "Uma iniciativa como essa mostraria que estamos trabalhando juntos para aumentar nossas exportações", afirmou. Segundo ele, as vendas de bens industrializados da Argentina para o Brasil caíram 11% nos últimos seis meses.Ele também critica a falta de avanço nos trabalhos de harmonização macroeconômica no Mercosul, fator considerado por ele como fundamental para o futuro do bloco. "Tivemos poucos avanços nessa área e isso precisa mudar", afirmou. Ele defende uma reavaliação da Tarifa Externa Comum (TEC) para dar mais competitividade ao bloco. "A TEC se assemelha muito à estrutura tarifária brasileira", afirmou Redrado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.