coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Argentina diz que ALCA poderia deixar de ser prioridade

O Secretário de Relações EconômicasInternacionais, Martín Redrado, declarou que a Área de LivreComércio das Américas (ALCA) poderia deixar de ser umaprioridade para o governo do presidente Eduardo Duhalde. Omotivo desta guinada na política exterior argentina são ossubsídios agrícolas que o governo norte-americano aplica.Redrado pediu o fim destes subsídios. Segundo o secretário, "é preciso colocar em preto e branco"a eliminação dos subsídios agrícolas na próxima reunião doComitê de Negociações Comerciais da ALCA, que será realizada noPanamá. Enquanto que o o governo dos EUA promete eliminar os subsídiosantes do ano 2005, a recentemente aprovada lei agrícola dessepaís prevê subsídios aos agricultores até o ano 2007. Redrado sustentou que se os EUA não eliminar os subsídios, aArgentina reclamará perante a Organização Mundial do Comércio(OMC).

Agencia Estado,

10 de maio de 2002 | 20h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.